Amazing Stories

A revista americana Amazing Stories foi lançada em abril de 1926 por Hugo Gernsback, considerado o pai da Ficção Científica nos Estados Unidos. Gernsback já era editor do Electrical Experimenter, revista destinada ao eletricista amador que eventualmente publicava estórias de ficção científica.

Toda a primeira edição da revista foi formada a partir de textos já publicados como a primeira parte da serialização de Heitor Servadac de Júlio Verne que em inglês recebeu o título de Off on a Comet, The New accelerator de H G Wells e The facts in the Case of M Valdemar de Poe. Outros textos vinham de contos já publicados por Gernsback em outras revistas como The Man from the Atom de G Peyton Wertenbaker, The thing from outside de George Allan England e The Man who save the Earth de Austin Hall.

No editorial da revista Gernsback afirmava o pioneirismo da revista como a primeira especializada em publicar scientifiction, termo este que além de cunhar definiu como o tipo de estória publicada por Jules Verne, H. G. Wells e Edgard Allan Poe, ou seja, um charmoso romance construído com fatos científicos e visão profética. Na defesa do gênero que acabara de definir, Gernsback além de enaltecer o caráter fantástico e maravilhoso proporcionado pelo avanço da ciência, fez questão ainda de propagar seu caráter instrutivo.

Em 2015, descobri que empresas americanas estão vendendo cópias Fac-similares de revistas pulps que compuseram a golden age da ficção científica, como a Amazing Stories e a Astounding stories of super-science, o que é bastante proveitoso para quem desejar conhecer um pouco mais.

Informações suplementares:

– https://en.m.wikisource.org/wiki/Amazing_Stories/Volume_01/Number_01
– http://onlinebooks.library.upenn.edu/webbin/serial?id=amazingstories
– http://www.pulpmags.org/database_pages/amazing_stories.html
– https://archive.org/details/AmazingStoriesVolume01Number01

facebooktwittergoogle_plusmail